"I became insane, with long intervals of horrible sanity. "

sexta-feira, 19 de outubro de 2012

IV

A Sra. Frances Allan, pouco antes de morrer, conseguiu com que seu marido prometesse não abandonar Poe. Uma espécie de trégua entre eles foi estabelecida, e o Sr. Allan concordou em ajudá-lo no seu desejo de ir para West Point. Foram enviadas cartas ao coronel do seu regimento e um substituto foi providenciado. Em 15 de abril de 1829, Poe dá baixa no Exército e volta para Richmond. Essa "trégua" concedida pelo Sr. Allan duraria pouco tempo. 
Em Richmond, Poe consegue numerosas cartas para o Departamento de Guerra, uma delas de seu tutor, onde ele friamente dizia: "Honestamente, senhor, declaro que ele não tem nenhum parentesco comigo.". De posse das cartas, por volta de 7 de maio, parte para Washington, onde apresentou as credenciais, dentre elas as de seus oficiais, redigidas em elevados termos, ao Secretário da Guerra, Sr. Eaton.
Por quase um ano o poeta esperou por sua nomeação para West Point. Durante boa parte desse período, Poe morou em Baltimore. O Sr. Allan  mantinha sua frieza e suas dúvidas sobre as boas intenções do poeta a respeito de West Point. De vez em quando lhe enviava pequenas quantias, o bastante para sua sobrevivência. 
Poe havia se hospedado em um hotel e lá foi roubado por um primo, o que fez com que ele procurasse a ajuda de uma tia paterna, a Sra. Mary Clemm. A partir daí, a Sra. Clemm passou a ser um verdadeiro anjo da guarda para Poe, tornando-se sua obstinada protetora. 




Mary Clemm


16 comentários:

  1. Ligéia,
    Fiquei feliz que ele tenha encontrado um anjo, pois na vida de quem se sente perdido faz uma grande diferença.
    Estarei acompanhando a Historia,
    Maravilhoso fim de semana.Beijinhos

    ResponderExcluir
  2. Estou muito feliz por você estar acompanhando, e gostando. É uma história muito interessante mesmo, uma história extraordinária, rs.

    Lindo fim de semana pra você, Verinha.

    Obrigada e um beijo!

    ResponderExcluir
  3. Muito envolvente a história Ligéia
    acompanhando tb...
    abs

    ResponderExcluir
  4. Obrigada, Anônimo. Fico feliz. :)

    ResponderExcluir
  5. Ligéia, eu fico aqui pensando quais motivos levaram a um desentendimento tão intenso entre os dois, capaz de abalar dessa maneira uma relação que deveria ser de amor.
    Deve ter acontecido alguma coisa muito grave...

    Estou gostando demais dos posts!

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isa, o pai adotivo de Poe não era bem um pai, não o adotou legalmente, apenas o levou para morar com eles, a pedido da esposa, a Frances. No começo da história diz que ele sempre lembrava ao menino de que ele era um órfão beneficiado. Depois, o Sr. Allan queria que ele estudasse Direito, mas ele gostava de ler, escrever, fazer poesia, e o "pai" achava tudo isso uma bobagem (ainda hoje tem muita gente que acha), queria que Poe cuidasse dos negócios. Poe foi para a Universidade, mas se matriculou no curso de Letras, isso deixou o Allan muito contrariado, e creio que a coisa começou daí. Por isso ele não mandava dinheiro para Poe na faculdade, e Poe contraiu dívidas, e fez péssimas amizades. O Allan era um homem frio, e não era um homem bom, viu o que ele fez coma esposa? Não deixou ela ver o filho antes de morrer e a enterrou antes dele chegar.

      Que bom que está gostando,Isa, fico muito feliz. Muito obrigada.

      um beijo.

      Excluir
  6. Para registro, Ligeia, o anonimo acima fui eu.
    Fico pensando porque tanto desencontro, tanta incompreensão, tanto estereotipismo... Não precisaria ser assim... nao entre comuns...
    esperando proximo...
    abs

    ResponderExcluir
  7. Olá, Lipe. Os desencontros da vida de Poe foram muitos, eu arriscaria dizer que a história dele é praticamente um drama shakespeareano.

    Logo postarei o próximo.

    Muito obrigada. Um abraço.

    ResponderExcluir
  8. .


    Oi,
    Amanhã eu falo dos
    que partiram sem a
    mínima vontade de nos
    deixar. Quando você
    chegar eu dou os de-
    talhes deste fato.

    Espero por você.

    silviofonso






    .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Silvio. Me perdoe a ausência, logo estarei de volta. Muito obrigada por estar aqui.

      um abraço.

      Excluir
  9. Conflito em família é normal na categoria.
    Os pais quem impor desejos aos filhos sonhadores.
    Beijos!!!

    ResponderExcluir
  10. Pois é... e ainda hoje é assim em muitas famílias, o pai quer impor uma profissão ao filho, e normalmente é a mesma dele, a do pai.

    um beijo!

    ResponderExcluir
  11. Ola querida amiga,quero agradecer e retribuir teus votos de felicidades para 2013.Esperando contar sempre com tua preciosa amizade,estarei também sempre nesta telinha apreciando tuas excelentes postagens.Meu muito grande abraço. SU>

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Suzane, eu é que agradeço, de coração, muitíssimo obrigada.

      Um beijo!

      Excluir
  12. Passando para deixar o meu carinho.Beijinhos

    ResponderExcluir
  13. Obrigada, Verinha, de coração. Dia 19 volto a postar aqui.

    ResponderExcluir

Todas as opiniões são muito importantes para a vida deste blog. Ficarei muito grata se deixar a sua. Responderei a todas, aqui mesmo, com muito gosto e respeito.